PTB vai se unir para propor nome alternativo ao de Cristiane Brasil

Publicidade 2

Com o desgaste cada dia maior com a indicação de Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o Ministério do Trabalho – a situação já dura um mês, sem que ela consiga tomar posse – a bancada do PTB na Câmara pretende pressionar a direção do partido para indicar outra pessoa para a pasta. O presidente nacional do partido é Roberto Jefferson, pai de Cristiane Brasil. A informação é de O Globo.

 Na terça, os deputados se reúnem para tratar do tema. A avaliação é de que é preciso haver união na pressão para desistência do nome de Cristiane, para que assim Roberto Jefferson não tenha como retaliar quem está indo contra a filha. Jefferson é que controla o Fundo Eleitoral para o partido, verba que será essencial para quem vai se candidatar em outubro deste ano. O valor deve chegar, no todo a R$ 75 milhões. Cada parlamentar pode receber até R$ 2,5 milhões, valor que deve ser usado para ajudar a pagar custos da campanha.

“O Roberto tem o controle totalitário do Fundo Eleitoral, então quem seria louco de maltratar a filha dele abertamente? só quem não é candidato, porque todos os outros só pensam no dinheiro do fundo”, disse a O Globo, anonimamente, um político do partido. 

O deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) afirmou que a bancada deve agir unida. “Temos que tomar uma posição de bancada, porque uns isoladamente ficam em posição de desvantagem em relação ao Roberto”, diz.

Jefferson ficou “muito abalado” com o que tem acontecido desde a indicação da filha ao cargo. Segundo pessoas próximas, ele teme que caso ceda e permita que indiquem outra pessoa, pode prejudicar o futuro político da filha.

Com Correio da Bahia

Deixe uma resposta