Estudantes da rede estadual são destaque na redação do ENEM

Publicidade 2

Estudantes da rede estadual tiveram um excelente desempenho na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Com o tema “Os Desafios para a formação educacional dos surdos no Brasil”, os alunos de todo o estado conseguiram desenvolver a dissertação utilizando o aprendizado desenvolvido na preparação para a avaliação durante o ano letivo em sala de aula, simulados e projetos.

Muito empolgado com o resultado estava o estudante Ramon Lucas Barreto, 18 anos, do Complexo Integrado de Ipiaú, no município de Ipiaú, na região do Médio Rio de Contas (359 km de Salvador). Com uma pontuação de 960 pontos, o aluno sonha longe a partir de agora. “Meu objetivo é entrar para algum curso de saúde ou engenharia. Apesar de gostar de ler e ter praticado bastante a minha escrita para a avaliação, sou apaixonado pela matemática e disciplinas exatas” explica.

Na preparação, o foco foi fundamental para o resultado da pontuação. “Já tinha feito um bom desempenho na redação em outras provas, mas sabia que para melhorar teria que praticar muito. No total estudava de cinco a seis horas o que achei suficiente para poder ter uma qualidade de vida sem estresse. O que ajudou muito também foi o estudo em grupo onde me reunia com mais três colegas na quinta-feira e sábado para resolver questões de antigas do ENEM”, enfatiza.

Ele ainda ressalta todo o suporte recebido na escola. “Também fico feliz pelo resultado, porque podemos mostrar que os alunos da rede pública podem ter um ótimo desempenho. Tive excelentes professores que nos ajudaram bastante nesta caminhada. Posso dizer que não tenho nada a reclamar da escola pública”, disse.

Já o estudante Jailson Santos, do Colégio Estadual Ruy José de Almeida, no município de Laje, região do Vale do Jetiquiriça (221km de Salvador), conquistou a marca de 940 pontos na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Morador da zona rural, no povoado de Sobradinho, ele explica como foi o preparo para a avaliação. “Desde o 1º ano do Ensino Médio a escola estimulou que os alunos realizassem o ENEM para praticar. Então, essa já foi minha terceira experiência, o que me deu mais confiança. Também tive a professora Isaura França que foi fundamental na minha aprendizagem. Ela sempre nos acompanhou com muito afinco. Era exigente, mas muito generosa. Chegava há mandar áudios de 10 minutos no WhatsApp passando dicas para que melhorasse meu texto. Foi a primeira pessoa que liguei quando soube do resultado”, destaca.

Com o objetivo de cursar o nível superior em Enfermagem ou Química, Jailton viu na escrita uma forma de vencer a timidez. “Minha grande paixão são os Cordéis. Em todos os projetos escolares eu procurava uma forma de poder apresentar alguma obra produzida por mim. Era a forma que encontrei para me expressar e extravasar meus sentimentos. Foi muito importante a postura pedagógica da escola que proporciona isso aos alunos que frequentam a unidade. Os professores também são muito dedicados”, ressalta.

Filho de agricultores, o jovem também conta sobre os desafios para conquistar os seus sonhos. “Meus pais são analfabetos e dos meus três irmãos apenas um terminou o Ensino Médio. Foi muita alegria em casa pelo resultado que consegui e fico muito feliz de ser um orgulho para a família. Apesar dos desafios que passei, por morar na zona rural, consegui dar mais um passo na conquista dos meus objetivos”, conta.

Também se destacaram na redação do ENEM a estudante Maria Eduarda, do Colégio Amélia Amado, em Jussari, com 920 pontos; Ana Paula Lima, do Colégio Estadual Wilson Lins, em Valente, com 980 pontos, e o estudante Adenilson Douglas de Almeida, em Valente, com 920 pontos, dentre outros. 

Assessoria de Comunicação – ASCOM

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta