Febre amarela: 2,6 milhões de baianos ainda precisam ser vacinados

Publicidade 2

A meta de imunizar contra a febre amarela 95% da população geral em cada um dos 105 municípios baianos com recomendação do Ministério da Saúde ainda não foi atingida. Em toda a Bahia, 2,6 milhões de pessoas ainda precisam ser vacinadas – metade delas está em Salvador: 1,3 milhão.Do total de municípios com a recomendação, apenas 11 atingiram a meta – cerca de 10%. O prazo se encerra em março deste ano.

Os dados foram informados nesta quarta-feira (17) pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) ao CORREIO e levam em consideração os últimos dez anos, até setembro de 2017.A coordenadora de Imunização da pasta, Vânia Rebouças, explica que a Bahia expandiu a área de recomendação em 2017, que antes era de 45 cidades – todas do Extremo-Oeste -, para 105, incluindo aquelas próximas de onde foram achados macacos contaminados.

Ela garante que as vacinas foram encaminhadas aos municípios.Mesmo assim, Vânia destaca a importância de mobilização dos cidadãos. “A busca pelo aumento da cobertura é contínua, mas, infelizmente, temos uma demanda pequena da população em épocas que não se fale da doença”, diz.Em Salvador, por exemplo, onde 50,7% da população foi vacinada, o problema não é falta de vacina.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) garante que tem doses suficientes para 1,338 milhão de pessoas ainda não imunizadas.O Ministério da Saúde afirmou que recomenda que os estados e municípios mantenham a cobertura em 95%, mas não é uma obrigação e, por isso, não há punição quando a meta não é atingida. “Por isso, a importância dos gestores estarem sempre atentos a buscar a população e conscientizá-las da importância da vacinação”, diz.

Correio*

Deixe uma resposta