SAAE é modelo de estudo no curso de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFBA

Publicidade 2

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) Alagoinhas recebeu a visita de estudantes do 10º semestre do curso de Engenharia Sanitária e Ambiental da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Segundo a professora Patrícia Borja, o objetivo da visita é possibilitar que os estudantes conheçam o funcionamento de um modelo autônomo, além de mostrar que é possível ter um serviço público, no modelo municipal, capaz de garantir um serviço de qualidade para a população.

E não é de hoje que o SAAE Alagoinhas desperta a atenção da Universidade nas questões relativas ao seu modelo de saneamento. A Diretora Geral do órgão, Maria das Graças Reis, diz que, em 2001, o município saiu na frente e foi o primeiro no país a lançar sua política de Saneamento Ambiental com participação popular. Também foi o primeiro a realizar a Conferência Intersetorial de Saneamento Ambiental, Saúde e Meio ambiente e criou, em convênio entre Prefeitura e Universidade Federal da Bahia, seu Plano de Saneamento Ambiental.

A Diretora lembra, ainda, que: “o órgão foi reconhecido pela Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento ( ASSEMAE) como uma das 20 experiências de êxito na área de saneamento no Brasil e nós estamos trabalhando para resgatar esse SAAE de referência”.

Para o estudante Albert Gomes essa é uma oportunidade de sair da sala de aula e viver um pouco do funcionamento – das partes técnica e gerencial – de um serviço de água e esgoto. Ele diz que um dos grandes aprendizados da visita é o desafio de alinhar essas duas partes, principalmente para conseguir recursos financeiros e atender a demanda da população.

A Diretora Técnica do SAAE, Valéria Figueiredo, afirma que esse tipo de experiência é importante para alunos e instituições. Os estudantes começam a ver, já na faculdade, a experiência do setor público, a questão do saneamento e, principalmente, como ele é tratado. “Eles precisam ter consciência sobre sua responsabilidade com o saneamento e o quanto eles podem fazer a diferença, tanto no setor privado quando no público”.

ASCOM – Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE Alagoinhas

Deixe uma resposta