Notícias de Alagoinhas Política Últimas notícias

Alagoinhas prevê orçamento de R$ 373 milhões para 2018

A cidade de Alagoinhas deve ter um incremento de receita importante para 2018, saltando de R$ 315 milhões para R$ 373 milhões a arrecadação a ser investida na cidade, 18,5% a mais do que o ano em curso.

Esse incremento de R$ 58 milhões em relação a 2017 tem uma série de fatores embutidos, mas somam a eles as previsões das obras liberadas pela CAF, que devem durar mais alguns anos.

A apresentação da receita e despesas para 2018 foi feita pelo secretário de Planejamento da Prefeitura, Tácio Lobo, na Câmara Municipal de Alagoinhas na tarde de hoje (6), para um plenário lotado de lideranças das zonas urbana e rural, servidores e os secretários da Fazenda, Daniel Grave, da Administração, Jean Ander, da Educação, Fabrício Faro, da Agricultura, Geraldo Almeida e da Cultura, Esporte  e Turismo, Iraci Gama. A apresentação também fez uma projeção de receita até o ano de 2020.

A sessão foi presidida pelo vereador José Cleto, e teve as presenças dos vereadores Francisco Thor de Ninha, Jorge da Farinha, Juracy Nascimento, Luciano Almeida, Luciano Sérgio, Noberto Moita, Duy do Frango e Oséas Menezes. A ausência do presidente da Casa, vereador Roberto Torres, foi justificada pelo fato de estar acompanhando o pai em tratamento em Salvador.

O Orçamento de 2018 é fruto de uma ampla discussão com diversos segmentos da sociedade, muitos dos quais na presença de muitos vereadores, que ao longo das discussões foram dirimindo dúvidas e apresentando sugestões de melhoramento de investimento.

Um deles é o de R$ 1,2 milhão para a zona rural de Alagoinhas, questionado pelo presidente da UARA – União das Associações Rurais de Alagoinhas, pelo fato de não ter uma diretriz quanto aos locais onde os investimentos ocorrerão. Ele queria um detalhamento. O vereador Luciano Sérgio (PT), lembrou o QDD – Quadro de Demonstração de Despesas, onde estão listados em detalhes as previsões de gastos.

O vereador Luciano Sérgio (PT) criticou o emprego de R$ 30 mil previstos para a obra de terraplanagem do Hospital da Mulher. “Se a prefeitura não tem condições de inaugurar duas UPAs que estão em obras desde 2008, como vai bancar um hospital municipal?

Em resposta, o secretário da Fazenda, Daniel Grave, afirmou que a prefeitura de Alagoinhas vai comprar os serviços do SUS e assim ajudar no custeio do equipamento.

Bastante otimista, o vereador Luciano Almeida (DEM) disse que Alagoinhas teve um 2017 difícil, pois foi necessário muito empenho para ajustar as contas, recuperar as finanças e a confiança na administração e ter a confiança de um amelhor.

 

Redação Se Liga Alagoinhas com Vanderley Soares

Ultimas Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *