Aramari Cidades Destaque Últimas notícias

Aramari vive de ecos do passado

Considerada um dos grandes celeiros da ferrovia no Brasil, a cidade de Aramari, que já teve pátio de construção e manutenção de trens, a partir de 1880, teve nos anos de 1990 o apogeu de sua desgraça, quando, a partir do processo de liquidação da RFFSA, o espaço foi abandonado.

Ficaram as lembranças, cerca de 20 carcaças de trens, cinco pátios enormes onde só restaram as paredes laterais, um único vagão abandonado e muita tristeza. Quem conta a história da ferrovia no Brasil cita a Estação de Aramari, que chegou a ser batizada de Graciliano de Freitas, como um dos marcos da economia baiana, colocada como um dos pilares e tendo como espelho a ferrovia inglesa, responsável pela instalação da Estação de São Francisco, em Alagoinhas.

Passar um domingo com a família e conversar com antigos moradores é encontrar uma ferida difícil de ser cicatrizada. Até meados de 1990 era possível avistar locomotivas abandonadas. Hoje, apenas uma sucateada compõe um cenário de tristeza.

Nem os Governos nem os órgãos de preservação do patrimônio histórico se bandearam para Aramari. Da histórica Estação Aramari, composta por vários galpões, só restam paredes. Telhas, maquinários, portas, janelas e até trilhos foram roubados. O que era para ser um espelho de desenvolvimento e progresso acabou se transformando no museu do horror. Quem trilha pelas estações sente dor e angústia por saber que tamanho patrimônio foi deixado ao léu.

Aramari poderia ter se desenvolvido com a pujança da ferrovia da época, mas não conseguiu. Ficou no tempo e na história, deixando para trás um rastro de pobreza e abandono.

Quem visita Aramari e conhece a sua história sente uma profunda impotência. Apelar a quem se o patrimônio que restava, a história contemplativa de suas estações e carcaças de trens, já foi dilapidado.

A antiga estação de embarque e desembarque de passageiros de Aramari até que passou por uma reforma, mas é pequeno para o tamanho da história da ferrovia na cidade.

A pracinha principal, que leva o nome do fundador do antigo distrito de Alagoinhas, José Araújo Batista, foi reformada, está mais apresentável. Área de lazer, barracas padronizadas, parquinho infantil, iluminação, piso e decoração deram à praça um novo alento à vida sofrida do povo aramariense, uma cidade de gente trabalhadora, mas que poderia estar num outro patamar não fosse o destino cruel da ferrovia.

Histórico

No final do século XVII, surgiram na região onde situa o município, algumas propriedades agropecuárias que, com o decorrer dos anos, transformaram-se em povoações.

Uma delas foi denominada Olhos d′ Água que por volta de 1850 já se constituía num pequeno arraial. Mais tarde, tendo aumentado o número de casas comerciais e residenciais, também foi construída uma capela dedicada a nossa Senhora da Conceição.

Dado ao elevado números de fiéis e a eficiente assistência religiosa a eles prestada por ministro da igreja católica, foi criada em 1879 a freguesia de Nossa Senhora da Conceição dos Olhos d′ Água, dando à localidade a condição de sede de distrito de paz, pertencente ao município de Alagoinhas.

Àquela altura estava construída a estrada de ferro ligando Salvador a Juazeiro. Coube ao lugar de nome Aramari, a 8 quilômetros de Olhos d` Água, um ponto de parada de trem. Formou-se aí um povoado que lhe conservou o nome.

Como estação da estrada de ferro Leste Brasileiro, Aramari desenvolveu-se e, em 1909, foi para ele transferida de Olhos d` Água.

O topônimo é de origem tupi e, segundo Teodoro Sampaio, significa ″ o rio das baratas ou dos lambaris″.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Aramari, pela lei provincial nº 1861, de 27-05-1879, e anexado à vila de Alagoinhas.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Aramari, figura no município de Alagoinhas.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Elevado à categoria de município com a denominação de Aramari, pela lei estadual nº 1473, de 06-09-1961, desmembrado do município de Alagoinhas. Sede no antigo distrito de Aramari. Constituído do distrito sede. Instalado em 07-04-1963.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.

Fonte: IBGE / Caminhos do Brasil

Ultimas Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *