Destaque Notícias de Alagoinhas

Prefeitura de Alagoinhas lança Programa de Trabalho Social para o conjunto Linha Verde/Calú

A Prefeitura de Alagoinhas, através da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS), lançou na noite desta quarta-feira (8) o Programa de Trabalho Social (PTS) para o residencial do Minha Casa Minha Vida da Linha Verde/Calú. Na ocasião, foi anunciado que o PTS contará com recursos de cerca de R$ 450 mil para o desenvolvimento de ações sociais como oficinas, palestras e cursos profissionalizantes para os moradores do empreendimento.

Segundo o Alfredo Menezes, também serão desenvolvidos projetos de ação social para os outros cinco conjuntos habitacionais do Minha Casa Minha Vida que já foram entregues em Alagoinhas: Residencial Nulce Pereira, Condomínio Alagoinhas, Residencial Brisas do Catu, Residencial Bom Viver e Vila de São Pedro. O conjunto dos PTS para os empreendimentos irá contar com financiamento total de mais de R$ 2 milhões do Governo Federal.

“Quando eu cheguei na Caixa Econômica Federal, em Feira de Santana, para tratar dos problemas dos condomínios, me disseram: o senhor tem ideia que nos condomínios de Alagoinhas não foi realizado o trabalho social? O senhor tem interesse em realizar esse trabalho? Eu respondi: se eu não tivesse interesse no social porque seria secretário de assistência social?”, declarou o secretário.

Reunião sobre o PTS do Conjunto Linha Verde/Calú

A coordenação de habitação da SEMAS, Jaqueline Brás, explicou aos pré-contemplados presentes que cada uma das ações planejadas no PTS será desenvolvida em conjunto com os moradores, a partir da escuta de seus interesses. A pedido do secretário Alfredo Menezes, o enfoque maior será em oficinas profissionalizantes, que permitam geração de renda para os

Atualmente, a Caixa Econômica Federal está analisando os dossiês com a documentação dos 500 pré-contemplados pelo empreendimento. A data de entrega dos apartamentos depende da finalização da análise dos dossiês e da execução da ligação de água nas casas.

De acordo com o Prefeito Joaquim Neto, a Prefeitura está trabalhando para resolver esta última pendência. “Nós encontramos, quando assumimos a gestão, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Alagoinhas inadimplente, devendo R$ 6 milhões à COELBA. E quem tá devendo, não pode assinar um contrato. Por isso, nós da Prefeitura tomamos pra gente e vamos nos responsabilizar pela ligação da água de vocês para finalmente entregar essa grande obra”, declarou Joaquim Neto, sob fortes aplausos.

Ultimas Notícias

  • 30
    Shares