Audiência pública discute acolhimento de crianças e jovens
Política

Audiência pública discute acolhimento de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social

Audiência pública discute acolhimento de crianças e jovens
Audiência pública discute acolhimento de crianças e jovensAudiência pública discute acolhimento de crianças e jovens

Fruto do requerimento nº 64/17, de autoria do vereador Luciano Almeida, foi realizada no último dia 30 na Câmara Municipal de Alagoinhas, uma Audiência Pública sobre as alternativas para o acolhimento de crianças e jovens de Alagoinhas em situação de vulnerabilidade social.

Após convidar os membros para a composição da mesa, que foi formada por Dr. Murilo Oliveira, Juiz da Vara da Infância e Juventude, Lindiane Liger, representante do Abrigo Provisório da Pastoral do Menor, Tony Clay, Representante do Conselheiro Tutelar, Jonsos Nunes, Membro do Conselho Municipal de Direitos de Crianças e Adolescentes (CMDCA), Luis Calazans, Coordenador das Aldeias Infantis Brasil SOS e Alfredo Menezes, Secretário Municipal de Assistência Social, o vereador esclareceu para todos os presentes:

“Essa audiência visa o compartilhamento público de informações sobre a atual situação dos serviços de acolhimento existentes em nosso município, bem como encaminhamentos para melhorias deste serviço. Serviços de acolhimento são aqueles definidos e regulados por resolução conjunta do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) e Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA). Entre essas medidas, estão o abrigo institucional para crianças e adolescentes, com capacidade máxima para 20 acolhidos; a casa lar para crianças e adolescente, com no máximo 10 acolhidos; e o serviço de acolhimento em república para jovens de até 21 anos, com capacidade máxima de até seis pessoas, entre outros pontos, cabendo ao gestor municipal da Política de Assistência Social de Alagoinhas as responsabilidades para a efetivação desses serviços”.

O vereador também trouxe à tona a realidade vivida no município: “Hoje em nossa cidade o serviço de acolhimento é feito de forma indireta pelo poder público em parceria com a Pastoral do Menor de Alagoinhas, e de acordo com um levantamento do CMDCA e Conselho Tutelar esse único abrigo provisório não está dando conta da demanda, logo precisamos mudar essa realidade na nossa cidade. E esta audiência é o primeiro passo!”.

O Secretário Alfredo Menezes discorreu durante a sua fala sobre os problemas encontrados desde que assumiu a pasta, assim como os desafios: “Abrimos o nosso gabinete e recebemos todas as demandas…Eu já estava prevendo o que eu iria enfrentar, veio junto a problemática das casas populares e aí vai consumindo o nosso tempo, mas quero dizer que nós temos total interesse, nós temos boa vontade, o governo tem essa boa vontade, essa sensibilização.”

O vereador Luciano Sérgio saudou a mesa e as instituições, parabenizando o colega pela iniciativa. O parlamentar fez uma retrospectiva das suas solicitações ao poder público e contribuições com a causa durante os anos de mandatos como vereador e desabafou: “Para tratar da realidade de crianças e adolescentes do município uma das minhas primeiras ações como vereador foi garantir no orçamento que isso pudesse ter dotação orçamentária e que tivesse rubrica específica. Quando a gente chegou aqui no segundo ano do mandato de vereador foi colocado lá apenas 12 mil reais, 12,8 mil reais para cuidar de toda a rede de atenção à criança e adolescente do município. Imagine o nível de compromisso com aquilo que a lei preconiza que é prioridade absoluta”.

Como principal encaminhamento, após o encontro, foi entregue pelo vereador Luciano Almeida um ofício na Prefeitura, solicitando uma reunião com o Prefeito Joaquim Neto onde estarão presentes as representações da Secretaria Municipal de Assistência Social, do CMDCA, da Pastoral do Menor de Alagoinhas e do Conselho Tutelar, com o objetivo de discutir todas as propostas levantadas durante a realização da Audiência para que sejam tomadas as medidas necessárias para o enfrentamento dos impasses que envolvem a questão do acolhimento de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade no município de Alagoinhas.

Ao final, o vereador Luciano Almeida agradeceu a presença de todos, colocando o seu mandato à disposição das entidades e órgãos presentes.

Ascom – Câmara Municipal de Alagoinhas.

Ultimas Notícias