Política

Audiência pública discute combate ao trabalho infantil em Alagoinhas

Foi realizada na Casa Legislativa uma audiência pública com o objetivo de discutir questões referentes ao combate ao trabalho infantil no município de Alagoinhas. O encontro foi fruto do requerimento nº 68/17, de autoria do vereador Luciano Almeida.

O vereador autor falou da felicidade de ter a Secretaria Municipal de Assistência Social como parceira para a realização do encontro cujo tema foi “Desperta Alagoinhas. O combate ao trabalho infantil ainda não terminou”. Luciano Almeida esclareceu os principais objetivos da audiência, entre eles: apresentar as ações do programa de erradicação do trabalho infantil e pactuar agendas, e falou da necessidade de uma mudança de consciência da sociedade, já que o trabalho precoce compromete a formação integral das crianças e adolescentes que vivenciam essa problemática: “Hoje essa audiência vem justamente para chamar a população para uma reflexão. Que possamos buscar políticas públicas efetivas”.

A mesa foi composta, além do vereador autor por: Ludmila Fiscina, representante da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS), Vanderlon Santana, presidente do Conselho Municipal de Direitos das Crianças e do Adolescente (CMDCA), Maira Leilane, representante do Conselho Municipal de Assistência Social, Dr. Gerson Estrela, médico pneumologista e ex-auditor fiscal do trabalho e Tony Clay, representante do Conselho Tutelar.

Após a fala dos integrantes da mesa houve uma apresentação Cultural do Projeto “Violinos Mágicos”, comandado pelo músico Ulysses Leal.

O Dr. Gerson Estrela apresentou uma palestra intitulada “O impacto do trabalho precoce na saúde de crianças e adolescentes” trazendo à tona os prejuízos causados pela prática do trabalho infantil, no que diz respeito aos aspectos fisiológicos de comprometimento do aparelho respiratório, cardiovascular, digestivo, do sistema nervoso e do desenvolvimento psíquico das crianças e adolescentes. Para reflexão dos presentes, ao final da sua explanação deixou a seguinte mensagem: “Propor que crianças e adolescentes trabalhem, representa aceitar, passivamente, que o processo que agora vitimiza os pais de família seja estendido para os seus filhos, transformando a miséria num processo cíclico e com diminutas possibilidades de reversão”.

Logo após, a assistente social e técnica de referência das ações estratégicas do programa de erradicação do trabalho infantil da Secretaria Municipal de Assistência Social, Gabriela Carvalho, apresentou o redesenho do programa, assim como a agenda de ações futuras do grupo gestor intersetorial.

Ao final, o vereador Luciano Almeida agradeceu a todo o corpo técnico da SEMAS e aos presentes no plenário, ressaltando na sequência a importância da discussão em torno de outros temas que envolvem as crianças e adolescentes, a exemplo da exploração sexual infantil, dos maus tratos, da violência e dos homicídios de jovens, colocando o seu mandato à disposição de todas as entidades presentes.

Ascom – Câmara Municipal de Alagoinhas

 

Ultimas Notícias