Residencial Linha Verde será o primeiro conjunto com aquecedor solar de Alagoinhas

Publicidade 2

Os 500 condôminos do Conjunto Residencial Linha Verde, do Programa Minha Casa, Minha Vida, às margens da BA 504, na Calu, vão receber suas casas entre final de novembro e início de Dezembro, já com aquecedor solar instalado, uma novidade entre os imóveis do sistema.

Eles vão morar numa região considerada a mais promissora de todas as que receberam investimentos imobiliários. Serão cercados por uma Faculdade de Medicina, um hospital municipal, o cemitério e serviços públicos que estão sendo aguardados naquela área.

A parte comercial ainda é pequena, mas a comissão dos moradores acredita que dentro do conjunto há espaços para a instalação de padarias, mercadinhos, salões de beleza, lanchonetes e pet shops, o que vai facilitar o vida daqueles que vão morar no local, distante quase três quilômetros do centro da cidade.

A distância é um problema que os moradores esperam estreitar com uma linha de ônibus exclusiva para o local. Uma empresa de ônibus está em entendimento com a prefeitura para colocar uma linha regular para o local, que prevê 2,5 mil pessoas como moradores.

A urbanização do local já está previsto no MCMV. Como o apoio da Semas e do secretário da pasta Alfredo Menezes,  será viabilizado a construção de parquinhos infantis, salão de eventos, centro comunitário e jardinagem.

“O local vai ficar muito bonito, como total apoio da Semas, que recebeu de braços aberto a comissão do residencial linha verde, aposto que vamos ter um bairro aprazível e tranquilo”, afirmou Davidillan Ribeiro, um dos futuros moradores do conjunto.

 

Ele não acredita que a distância será problema. “Vamos compensar com a estruturação prevista para o local, com a chegada de empreendimentos interna e externamente, facilitando a vida dos moradores e diminuindo a distância.

Vanderley Soares

Deixe uma resposta