Líder do PT afirma que episódio Dória foi “reação popular” e nega envolvimento do partido

Publicidade 2

Durante a sessão plenária desta terça-feira (08), o líder do PT na ALBA, deputado estadual Joseildo Ramos (PT) rebateu as acusações do prefeito ACM Neto contra o Partido dos Trabalhadores de patrocinar o episódio de agressão ao prefeito da cidade de São Paulo, João Dória, na noite da última segunda-feira. “Eu não acredito que o PT, um partido que tem um candidato viabilíssimo para as futuras eleições, vai se dar ao desprazer de estar organizando manifestações dessa natureza”, afirmou o parlamentar.

Joseildo disse ainda acreditar que episódios como esse não são únicos e, portanto, não podem ser vistos de forma isolada. “Isso é uma reação e não foi a única. Se vocês pararem para pensar, aqueles que estão sendo vítimas de admoestação popular por onde passam são os congressistas que estão votando de maneira extremamente violenta”, disse o deputado, referindo-se às recentes votações de pautas polêmicas na Câmara Federal, como a Reforma Trabalhista, a Lei da Terceirização e a não admissão da denúncia contra o presidente Michel Temer. “Será possível que somos nós, que é a direção do PT, que está pedindo para o povo vaiar os congressistas que estão votando contra o que pensa a maioria do nosso povo?”, emendou.

 

Deputado Estadual Joseildo Ramos (PT)
Presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ)

Deixe uma resposta