Notícias de Alagoinhas

Mulheres são homenageadas na Câmara de Vereadores com medalha Tereza de Benguela

Fechando o Julho das Pretas, em referência ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, a Câmara de Vereadores entregou na noite de segunda-feira (31) a medalha Tereza de Benguela para representantes femininas de entidades da sociedade civil organizada.

A sessão especial foi proposta pelo vereador Luciano Almeida (DEM) e realizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS), por meio da Diretoria de Reparação, Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher (COMDEDIM) e Centro de Referência de Atendimento a Mulher (CPAM). “Quando propus à casa que esta homenagem fosse realizada aqui foi justamente para dizer que a casa está aberta ao debate, que precisamos reconhecer o trabalho, a luta e a afirmação da mulher”, explica o vereador.

O presidente da Câmara de Vereadores, Roberto Torres (DEM), fez as honras e deu inicio às homenagens, que celebram o dia 25 de Julho. A data simboliza a força de uma mulher quilombola que representa todas as outras mulheres negras, na figura de Tereza de Benguela. A solenidade é uma ideia do Departamento de Políticas Para Mulheres da Associação dos Terreiros de Alagoinhas (AUTRMAA), realizada pelo segundo ano consecutivo.

“No primeiro ano realizamos a cerimônia no Barracão da Comida, na Rua Severino Vieira. Não tivemos apoio da gestão passada, fizemos por nossa conta, então este ano decidimos buscar apoio e trazer a homenagem para cá. Estive com o prefeito Joaquim Neto e ele me disse: ‘você está me apresentando um desafio e eu gosto de desafios. A prefeitura vai apoiar’. E aqui estamos”, conta Luiz César, presidente da AUTRMAA.

Foram presenteadas com a medalha mulheres representantes de entidades como Guarda Municipal, 4º Batalhão da Polícia Militar, União das Associações de Moradores de Alagoinhas (UAMA), FENACAB, Pastoral do Menor, Conselho Tutelar, Conselho de Alagoinhas, Conselho da Mulher, Conselho de Igualdade Racial, AFA, AMZR, Associação Beneficente Oyá Ni, Lavadeiras de Alagoinhas, Fateiras de Alagoinhas, Baianas de Acarajé, Mulheres Quilombolas de Alagoinhas, Mulheres de Terreiro, Artesãs e Mulheres Capoeiristas de Alagoinhas.

Com discurso forte e emocionado, a vice-prefeita e secretária de cultura, Iraci Gama, falou sobre a importância de dar voz à mulher. “Nos dói saber o quanto mulheres são submetidas a violência justificadas por ‘amor’. Isso é inconcebível! É necessário desmistificar esse discurso e precisamos estar atentos a tudo. Hoje a mulher traz sua voz para o combate e o desmantelamento social”, disse.

“Receber essa medalha é a prova de que somos importantes e sabemos nosso lugar, que não é mais dentro de casa lavando roupa e fazendo comida, mas em todas as áreas. A mulher pode estar em todos os lugares que queiram estar”, afirma Nailza Barbosa, representante da Guarda Municipal.

Na oportunidade foi protocolado ofício solicitando que o dia 25 de Julho seja incluído no calendário oficial municipal como Dia Municipal da Mulher Negra, Afro-brasileira e da Baiana de Acarajé. A solenidade contou também com apresentações de grupos de dança afro.

Secom –  Alagoinhas

Ultimas Notícias