Zona azul foi tema de discussão em audiência pública realizada na Câmara municipal de Alagoinhas

Publicidade 2

A Audiência Pública de autoria do vereador Anderson Baqueiro, fruto do requerimento 020/17, realizada na última terça-feira (05), trouxe ao plenário da Casa Legislativa um público sedento de informações em relação a um dos assuntos mais discutidos atualmente na cidade de Alagoinhas: a implantação da Zona Azul. Entre o público presente: comerciantes, representantes de entidades, associações, vereadores e população.

O vereador Anderson Baqueiro deu início aos trabalhos saudando as autoridades, vereadores e público presente, convidando para compor a mesa: Luiz Fernando de Araújo, superintendente da SMTT, Vitor Vesgasta Coordenador da II CIRETRAN, Tenente Coronel Jarbas Carvalho, 4º Batalhão PM, Yuri Azi, Presidente da CDL, Benedito Vieira, Presidente do SICOMERCIO, Luiz Motta diretor técnico da empresa Areatec (empresa localizada em São Paulo que trabalha com tecnologias na área de zona azul).

Composta a mesa, o vereador informou a todos sobre a dinâmica da Audiência, esclarecendo que o principal intuito era garantir a participação popular. O Superintende da SMTT ressaltou a importância da discussão, iniciando a sua fala com uma reportagem da TV Subaé, exibida no mês corrente, sobre as condições do trânsito no centro de Alagoinhas (a reportagem apresenta dados importantes, a exemplo do número de vagas no centro – 2.400 vagas para uma frota de 52.660 veículos).  A ausência de rotatividade pelo fato do estacionamento não ser pago preocupa a todos que precisam estacionar os seus veículos.

O Superintendente apresentou o Projeto do Sistema de Estacionamento Rotativo e Pago nas vias, trazendo imagens de cidades que já adotaram o sistema de zona azul, justificativa para implantação, leis, dados de crescimento do número de automóveis e motocicletas na cidade. Ao final lançou a reflexão: “Qual a cidade que iremos construir para os nossos filhos: a de mais veículos ou a de mais pessoas?”.

O diretor técnico da Areatec apresentou um breve relato das tecnologias aplicadas, esclarecendo que a empresa presta serviço e faz venda de software e aplicativos para 14 concessionárias atualmente, o que significa 84 municípios sendo atendidos, em 12 estados do Brasil.

Os demais integrantes da mesa fizeram as suas considerações, entre eles, o Coordenador da II CIRETRAN que pontuou a importância de discutir o projeto de lei para o ordenamento do trânsito na cidade, ressaltando: “É importante que seja dirimida nesta casa todas as nuances da zona azul. Não é só a zona azul que trará o ordenamento e organização do nosso trânsito, é preciso regular a lei do moto taxista, do transporte coletivo e alternativo”.

O Sr. Benedito Vieira trouxe no discurso alguns questionamentos, afirmando que a força empresarial de Alagoinhas é favorável à implantação da zona azul, desde que exista um ordenamento participativo em que os empresários possam opinar. Dessa forma, defendeu a necessidade de mais debates sobre o tema, com a participação efetiva da sociedade.

Alguns vereadores questionaram sobre o perímetro urbano que será explorado, horários de permanência, valores que seriam cobrados e tempo de exploração da concessionária.

Após a apresentação e debates realizados entre vereadores, público presente, superintende e demais representantes de entidades, o vereador Anderson Baqueiro apresentou uma prévia do relatório fruto da audiência, encaminhando algumas indagações a serem respondidas pela SMTT, em relação: às áreas destinadas à implantação dos logradouros da zona azul; tempo de tolerância e permanência; isenções para taxistas e moto taxistas; áreas curtas, médias e de longa duração; tarifa de pós-utilização; a situação dos coletores de entulhos e lixo e dos “flanelinhas”, entre outras.

Como resultado, ficou definido que no dia 31 de julho do corrente ano haverá outra audiência pública, onde serão convidadas a SEMAS, SEMAG E SECIN, bem como a SMTT, que apresentará respostas às indagações e tópicos levantados neste 1º momento.

Após as considerações finais, o vereador autor agradeceu cordialmente a presença de todos.

Ascom – Câmara Municipal de Alagoinhas

Deixe uma resposta