Notícias de Alagoinhas

Alagoinhas | Suspeito de matar professora confessa crime

O homem suspeito de matar a enfermeira e professora universitária Rosângela Gomes Costa, 35 anos, dentro de casa, na cidade de Alagoinhas, confessou o crime. Edvan Alves dos Santos, 28, foi preso no último sábado (29) em um trailer nas margens da BR-110, na altura de Crisópolis, onde estava escondido.

De acordo com a coordenadora da 2ª Coorpin, Lélia Raimundi, Edvan disse em depoimento que entrou na casa da professora para roubar. Ainda segundo a delegada, Edvan contou também que estava acompanhado por um comparsa, que está foragido, porém, ele não soube informar o nome da pessoa.

Edvan foi preso escondido em trailer 
(Foto: Reprodução) 

“Foi revelado apenas um apelido que não estamos divulgando para não atrapalhar as investigações”, contou Lélia. A policial informou ainda que foi decretada a prisão temporária de Edvan e ainda esta semana deverá ser feito o pedido de prisão preventiva do suspeito.

Suspeito conhecia a vítima
O delegado Clélio Pimenta Bastos Filho, da 1ª Delegacia de Alagoinhas, havia dito ao CORREIO que Edvan conheceu Rosângela há cerca de seis meses. Ele realizou serviços de limpeza na casa da enfermeira no final do ano passado e, de lá para cá, segundo a polícia, esteve na casa outras duas vezes. Alves tinha conhecimento da rotina da professora, segundo Pimenta, que morava sozinha no bairro do Barreiro, mesmo lugar em que mora o suspeito.

Rosângela foi morta a facadas 
(Foto: Reprodução) 

A polícia chegou à identidade de Edvan após encontrar, na tarde do dia 22, o aparelho celular que era utilizado pela professora em posse de um homem. Segundo Clélio, o rapaz foi autuado por receptação de produto roubado, ouvido e liberado. “Foi por meio do depoimento dele que chegamos ao possível autor deste crime, que vendeu o aparelho ainda na quinta-feira”, comentou.

Indícios
Ao identificar Edvan, a polícia realizou buscas na casa do suspeito e recolheu chinelos, facas, tesouras e outros objetos que podem estar relacionados ao crime. O delegado teve contato com a mãe de Edvan, que confirmou que o filho esteve em casa na noite de quinta-feira com alguns ferimentos leves no corpo.

“A mãe dele nos deu ainda mais informações que nos fazem colocá-lo na cena do crime. Ela nos contou que ele já havia realizado pequenos serviços para ela, então, juntando aos depoimentos de algumas testemunhas, ele é o principal suspeito, sim”.

Edvan já foi preso por roubo em 2013. “Estou puxando o inquérito ao qual ele já responde, porque está caracterizado como extorsão. Vamos entender se havia uma preferência por roubar ou atrair mulheres. Ele está com a prisão preventiva decretada e estamos agindo com rigor para executar a prisão nas próximas horas”, completou.

Fonte: Correio da Bahia

Ultimas Notícias